Alimentação para a gravidez

Home / Dica da nutri / Alimentação para a gravidez

Sabe aquele ditado “você é o que você come”? Comer os alimentos certos pode ajudar a reforçar a sua fertilidade: cada coisinha que você põe na boca afeta não só o peso, mas também os seus níveis hormonais, dois fatores que desempenham um papel importante na hora de engravidar.

 

Algumas pesquisas indicam que as mulheres que fazem dietas ricas em gorduras trans e carboidratos refinados têm apresentam mais problemas de ovulação que as mulheres que se alimentam de forma mais natural.

 

O que muita gente não se dá conta é que os cuidados com a alimentação das mulheres durante a gestação e amamentação devem se estender também para o período anterior à concepção. Quanto mais saudável estiver o seu corpo, mais saudável será o seu bebê. É por isso que é tão importante começar a se cuidar antes mesmo de engravidar.

 

LEIA MAIS: O que é diabetes gestacional?

 

Por isso, para preparar o seu corpo para engravidar, é importante fazer algumas adaptações na alimentação e suplementação da futura mamãe.

 

Faça uma auto-avaliação sincera e tente identificar no seu padrão alimentar quais alimentos são pobres nutricionalmente e podem ser prejudiciais para a sua saúde e a saúde do bebê (fast-food, doces em excesso, bebidas alcoólicas, refrigerantes…), evitando-os deste cedo. Se você perceber que é necessário fazer algumas alterações, vá adaptando aos poucos, para que quando você engravidar, os seus hábitos alimentares já estejam adaptados!

 

Quanto aos suplementos, é recomendado às mulheres que querem engravidar que tomem ácido fólico diariamente, pelo menos um mês antes de engravidar e até três meses após a concepção. Ele é importante antes da gravidez, porque é necessário para o processo de divisão celular. Além disso, um baixo nível de folato aumenta os riscos de defeitos do tubo neural para o feto em desenvolvimento.

 

As seis principais dicas para a alimentação das futuras mamães são:

– Trocar farinha branca por grãos integrais;

– Comer muitos vegetais frescos e frutas (para ter os antioxidantes que você precisa e manter os óvulos saudáveis);

– Diminuir o consumo de açúcar;

– Considere substituir algumas fontes de proteína animal por proteína vegetal, como nozes e feijões;

– Adicione à dieta alimentos ricos em ômega 3, como peixes, linhaça, nozes e espinafre;

– Consuma alimentos ricos em folato, incluindo couve, espinafre, alface e outros vegetais verde-escuro. Lentilhas, feijões e laranjas também são outras boas opções.

 

LEIA MAIS: Açúcar é sempre açúcar, não importa o tipo

 


* Toda orientação alimentar deve ser realizada por Nutricionista. Consulte um(a) Nutricionista e/ou Médica(o) para orientações sobre suplementação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *