Contagem de carboidratos: uma estratégia que pode te ajudar a manter a linha

Home / Diabetes / Contagem de carboidratos: uma estratégia que pode te ajudar a manter a linha

 

A contagem de carboidratos é uma estratégia nutricional que oferece à pessoa com diabetes uma maior flexibilidade na alimentação, de acordo com seu estilo de vida.

 

O carboidrato é o nutriente que tem maior efeito sobre a glicemia, e é por este motivo que acaba por receber mais enfoque na alimentação e no tratamento de quem tem diabetes. Quando você se alimenta, 100% dos carboidratos ingeridos se transformam em glicose, enquanto nas proteínas este valor cai para 30% a 60% e no caso da gordura, somente 10%.

 

LEIA MAIS: Mitos e verdades sobre diabetes

 

O segredo está na relação entre a quantidade adequada de cada alimento e sua associação com o tratamento medicamentoso: o objetivo principal da contagem de carboidratos é encontrar o equilíbrio entre a glicemia, a quantidade de carboidratos ingerida e a quantidade de insulina necessária.

 

Por isso, não adianta procurar por aí uma “receita padrão” de como fazer a contagem de carboidratos. Este é um processo super individual que exige, além da ajuda de um profissional (para definir os objetivos e plano alimentar), muita dedicação e autoconhecimento. Dependendo do tipo de diabetes e do seu estilo de vida, vai ser possível medir e ajustar o cálculo de forma individualizada.

 

Como fazer a contagem de carboidratos?

 

No começo, o processo é mais trabalhoso, mas com disciplina e motivação fica cada vez mais fácil calcular e flexibilizar a alimentação. A proporção insulina/carboidrato é calculada pelo médico ou nutricionista com base no tratamento, estilo de vida e meta de cada diabético, portanto, somente um profissional capacitado poderá te indicar o que é melhor.

 

CLIQUE AQUI para acessar o manual completo no site da Sociedade Brasileira de Diabetes.

 

São quatro passos básicos:

 

1 – O seu nutricionista ajudará a descobrir quantas calorias você deve ingerir ao dia para manter-se saudável. Também definirá quanto de carboidrato deve ser consumido diariamente e em cada refeição.

 

2 – Anotar o que come ajuda a conhecer a quantidade, a qualidade e a distribuição dos carboidratos consumidos ao longo do dia, levando em consideração a prática de atividade física e o estilo de vida.

 

3 – Medir a glicemia antes de cada refeição e duas horas após fazê-las é importante para verificar o efeito dos alimentos e da medicação sobre a sua taxa glicêmica.

 

4 – Treinar o “olhômetro” das medidas ajuda bastante, principalmente quando você for comer fora de casa, ou em eventos sociais.

 

LEIA MAIS: O que é diabetes?

 


* Toda orientação alimentar deve ser realizada por Nutricionista. Consulte um(a) Nutricionista e/ou Médica(o) para orientações sobre suplementação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *