O que é Diabetes?

Home / O que é Diabetes?

O que é?

É uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal do açúcar (glicose) no sangue.

Quando o controle da glicose sanguínea não é realizado, o diabetes pode trazer complicações secundárias.

 

Quais são os tipos de diabetes?

Os três principais tipos de diabetes são: DM tipo 1, DM tipo 2 e DM gestacional.

 

DM tipo 1

O DM tipo 1 é causado por uma reação auto-imune do organismo, em que o sistema imunológico destrói as células beta-pancreáticas, produtoras de insulina. Logo, indivíduos com DM tipo 1 produzem pouca ou nenhuma insulina, e dependem de insulino-terapia. O motivo pelo qual isso ocorre ainda não é totalmente esclarecido. O diabetes tipo 1 acontece em todas as idades, mas é mais comum o diagnóstico inicial em crianças e adultos jovens (IDF, 2015).

 

DM tipo 2

O DM tipo 2, antigamente conhecido como “não-insulino dependente”, abrange 85-90% dos casos de DM (World Health Organization – WHO, 2003) e está presente principalmente em indivíduos com mais de 40 anos, que apresentam sobrepeso ou obesidade (WHO, 2008), porém, o número de crianças e adolescentes acometidos pela doença está crescendo (IDF, 2015). Indivíduos com DM tipo 2 ainda são capazes de produzir insulina, porém, ela não é suficiente para manter o controle glicêmico, uma vez que o organismo não obtém respostas/ou responde de forma deficiente ao seu efeito (resistência à insulina). Uma vez que inicialmente é uma doença assintomática, muitos indivíduos desconhecem seu diagnóstico e podem ignorar a doença por um longo período de tempo, até o início das complicações secundárias da doença (IDF, 2015).

 

DM gestacional

O DM gestacional consiste em níveis de glicemia elevados durante a gestação. Desenvolve-se em uma a cada 25 gestações e está associado a complicações tanto na mãe (como prê-eclampsia e necessidade de cesariana), quanto no bebê (como macrossomia e problemas respiratórios). O DM gestacional frequentemente desaparece após a gestação, porém, pode reincidir em gestações futuras (IDF, 2015). Mulheres que tiveram DM gestacional apresentam sete vezes o risco de desenvolver DM tipo 2 em cinco a 10 anos após a gestação, quando comparadas àquelas que tiveram uma gestação normoglicêmica (Bellamy et al., 2009).

 

 

Quais são as principais complicações?

Hiperglicemia, Doenças cardiovasculares, Doenças renais, Insensibilidade nas mãos e pés, Retinopatia.

 

Orientações básicas para o controle da glicemia

1 – Não consumir açúcar, mel, açúcar mascavo e todas as preparações que contêm esses ingredientes (doces e sobremesas).

2 – Observar os rótulos dos alimentos e não ingerir os que contenham em sua composição sacarose, açúcar ou glicose.

3 – Preferir os alimentos integrais. Por exemplo, pão integral, arroz integral e aveia. A fibra presente nesses alimentos ajuda a liberar o açúcar no sangue mais devagar e, dessa forma, controlar o excesso de açúcar no sangue.

4 – Praticar exercícios físicos com orientação médica e supervisão de um educador físico.

5 – Atingir e/ou manter o peso adequado.

6 – Acostume-se a realizar lanches entre as refeições, buscando comer de 3 em 3 horas. Uma ótima opção de consumo nesses intervalos é uma porção de fruta.

7 – Preferir as frutas frescas em vez de seus sucos ou conservas em calda de açúcar.

8 – Evitar alimentos ricos em sódio (conservas, enlatados, embutidos e industrializados) e usar sal moderadamente.

9 – Preferir leite, queijos e seus derivados desnatados ou semidesnatados.

10 – Evitar as frituras em geral.

11 – Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.


Links úteis